Homenagem ao Dia Internacional das Mulheres

“Eu quero a vida de meu povo” (Ester, 5,3)

A Comissão Nacional dos Diáconos do Brasil – CND/BRASIL, saúda com alegria todas as mulheres, por ocasião das comemorações do Dia Internacional da Mulher.

Os avanços e conquistas das mulheres, garantidos por lei e/ou por políticas públicas, não escondem as deficiências de muitas ações voltadas ao cumprimento e efetivação dos direitos da mulher. A todos, também à Igreja, cabe o dever de assumir a luta das mulheres negras, pescadoras, domésticas, indígenas, migrantes, donas de casa e de tantas outras que vivem a dolorosa experiência da invisibilidade social.

“A Igreja reconhece a indispensável contribuição da mulher na sociedade, com uma sensibilidade, uma intuição e certas capacidades peculiares, que habitualmente são mais próprias das mulheres que dos homens” (EG 103). Lamentamos que ainda persistam situações em que a mulher seja discriminada ou subestimada por ser mulher. A Igreja, por sua missão, une-se a todas as pessoas de boa vontade para eliminar as pressões familiares e os argumentos sociais, culturais e até mesmo religiosos, que usam a diferença dos sexos para justificar atos de violência contra a mulher, tornando-a objeto de atrocidades e de exploração.
  
Merecem, ainda, nosso reconhecimento e gratidão, a dinâmica presença e a atuação das mulheres na vida e serviços na construção do Reino de Deus no hoje de nossa história. Que todas se sintam fortalecidas em seus valores, princípios e em sua fé! E que Maria, modelo de mulher, seja sempre inspiração para todas na vivência de sua vocação ao amor e ao cuidado da vida, em todas as suas dimensões, cultivando a compreensão, a fraternidade e a paz no mundo!
Desejamos que, no cuidado da vida e no exercício da caridade e da cidadania, as mulheres continuem sendo testemunho de perseverança nas atitudes que conduzem à justiça e à paz que necessitamos no momento atual.

Que Deus em sua infinita misericórdia, sempre as fortaleçam na luta de cada dia e abençoá-las em todos os seus caminhos, e Nossa Senhora Aparecida, Mãe de Jesus e nossa, ilumine e proteja as mulheres de nosso país e de todas as localidades do mundo inteiro.

Manaus (AM),  08 de março de 2022

Diác. Francisco Salvador Pontes Filho 
Presidente da Comissão Nacional dos Diáconos do Brasil – CND/BRASIL.

Comentário do facebook