Bispo de Ilhéus coordena reunião com Cáritas, União Europeia, Unicef e Adveniat

Comitiva organiza visita as cidades afetadas pelas chuvas

“Hoje o sol despontou cedo. Que os seus raios de calor tragam a esperança da reconstrução e do recomeço”. A frase é de Eliodoro Santiago em frente à barraca onde vendia tempero verde na feira do Malhado, em Ilhéus. A sua casa e a pequena horta que abasteciam o seu negócio, situada nas imediações do distrito rural de Sambaituba, não existem mais, foram levadas pela enxurrada do Rio Almada. “sobrou à vida, minha e da patroa, pela Graça de nosso Senhor Jesus Cristo,” bendiz o agricultor/feirante.
Eliodoro e sua esposa estão entre centenas de desalojados e desabrigados pelas enchentes nas cidades do sul da Bahia. Com as águas voltando aos leitos dos rios, o cenário é desolador. Nas ruas que existiam às margens do Rio Cachoeira, nos bairros Banco, da Vitoria, Vila Cachoeira e Salobrinho, amontoam-se lixo, móveis, eletrodomésticos e poucos vestígios de alvenarias ou fundações das antigas casas.
Mas, em meio a esse cenário de caos dom Giovani Crippa, bispo da Diocese de Ilhéus, coordenou, na manhã desta segunda-feira (3 de janeiro), uma reunião com membros da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), da Cáritas Brasileira do especialista para Emergências Rápidas da ECHO/União Europeia para as Américas, Roman Majcher, e a gestora do Programa Brasil da Cáritas Suíça Rebekka Reischmann, Valquíria Lima que faz parte da Cáritas Brasileira .
A reunião contou com a presença de vários padres, diáconos, leigos, representantes do poder público como vice-prefeito de Ilhéus Bebeto Galvão, dos vereadores Cláudio Magalhães e Nerival Reis, além de secretários municipais, foi realizada no salão paroquial da Igreja São João Batista, no Pontal. Os organismos internacionais estão mobilizados, junto às paróquias, entidades parceiras e aos Poderes Públicos dos municípios e do Estado, para socorrer as famílias atingidas pelas fortes chuvas.
Após a reunião a comitiva visitou comunidades atingidas no município de Ilhéus, e até dia 8 de janeiro, vão percorrer as cidades de Itabuna, Itajuípe, Ibicarí, Floresta Azul, Teixeira de Freitas, Medeiros Neto e Itamaraju para visualizar o impacto das enchentes na região.
“É a solidariedade que transborda. Todos os organismos juntos, o Poder Publico fazendo a sua parte e de forma articulada municípios, Estado objetivando atender as necessidades da população atingida pelas chuvas. Através da Cáritas, Adveniat e ECHO/União Europeia pretendemos que essa ajuda chegue rápido. Algumas Famílias vão receber um cartão ‘Cartão Multipropostas’ com uma pequena quantia em dinheiro para que possam atender as suas necessidades pessoais e urgentes”, anunciou o bispo diocesano dom Giovani Crippa.
De acordo com a última atualização da Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), já são 37.324 desabrigados, 53.934 desalojados, 24 mortos e 434 feridos. O número total de atingidos chega a 629.398 pessoas, em toda região.

Comentário do facebook