Bispo de Ilhéus visita reitor da UESC

O reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), professor/Dr. Alessandro Fernandes de Santana, recebeu nesta terça-feira, dia 14, a visita do bispo, Dom Giovanni Crippa, da diocese de Ilhéus, acompanhado pelo diácono Rodrigo Dias. O encontro, na sala de reunião da reitoria, contou com a presença do vice-reitor Maurício Santana Moreau.

O reitor apresentou a Universidade sintetizando a história econômica da região grapiúna, sobre os avanços da instituição de ensino superior nos últimos anos, convidou o clérigo a conhecer os setores da Uesc a partir da retomada das atividades presenciais e entregou exemplares da revista “Uesc 30anos”, editada pela Assessoria de Comunicação.

Dom Crippa, que é professor/Dr. em História, parabenizou o reitor pelos 30 anos de estadualização da Uesc e fez uma rápida exposição sobre a Diocese de Ilhéus que é dividida em 7 Foranias e 41 Paróquias em 26 municípios: Almadina, Aurelino Leal, Barra do Rocha, Barro Preto, Camamu, Coaraci, Gandu, Gongogi, Ibirapitanga, Ibirataia, Igrapiúna, Ilhéus, Ipiaú, Itacaré, Itajuípe, Itamari, Itapitanga, Ituberá, Maraú, Nova Ibiá, Pirai do Norte, Teolândia, Ubaitaba, Ubatã, Uruçuca e Wenceslau Guimarães.

O bispo de Ilhéus convidou o reitor da Uesc para apresentar uma conferência, no próximo ano, ao clero ilheense, sobre o tema da Campanha da Fraternidade (CF) 2022, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil que tem como tema: “Fraternidade e Educação” e o lema “Fala com sabedoria, ensina com amor”, (Pr 31,26).

Dom Giovanni Crippa é italiano, nascido em Milão. Foi ordenado em 14 de setembro de 1985 e veio para o Brasil em 2001, quando se estabeleceu como primeiro em Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador.

Desde 2013 ele era bispo da diocese de Estância, em Sergipe, foi nomeado pelo Papa Francisco para substituir Dom Mauro Montagnoli que completou 75 anos, tendo o Vaticano aceitado a sua renúncia compulsória.

Comentário do facebook