Eis o novo rito litúrgico para instituir catequistas

Publicado o texto do ritual que estará em vigor a partir de 1º de janeiro de 2022. O prefeito do Culto Divino, Roche: “Uma nova oportunidade para chegar a uma visão orgânica das distintas realidades ministeriais”. Uma carta de acompanhamento esclarece a natureza do ministério “que cabe aos leigos” e os requisitos para a sua execução.
 

Salvatore Cernuzio, Silvonei José – Vatican News

Accipe hoc fídei nostræ signum, cáthedra veritátis et caritátis Christi, eúmque vita, móribus et verbo annúntia

(Acolhe este sinal da nossa fé, cátedra da verdade e do amor de Cristo, e proclama-o com a vida, com os comportamentos e com a palavra)

A partir de 1º de janeiro de 2022, esta será uma das fórmulas latinas com que um homem ou uma mulher – leigos de profunda fé e maturidade humana e com a devida formação bíblica e pastoral – serão instituídos como catequistas pelo seu bispo durante uma celebração litúrgica. Depois de instituir formalmente o ministério do catequista com o motu proprio Antiquum ministerium de 10 de maio passado, o Papa aprovou e publicou um Editio typica que introduz um Rito específico de Instituição dos Catequistas. Este é um texto básico que será depois traduzido e adaptado pelas várias Conferências Episcopais de todo o mundo.

Comentário do facebook