Representantes da Pastoral do Surdo do Regional Nordeste III (Bahia-Sergipe) participam do 19º ENAPAS e 9º ENCICAT

      Representantes da Pastoral do Surdo (PS) da Diocese de Amargosa-Bahia, a surda católica, Yanna Souza, e a Intérprete de Libras Católica, Poliana Lima, participam da 19ª edição do Encontro Nacional Pastoral do Surdo (ENAPAS) e da 9ª edição Encontro Nacional de Intérpretes Católicos (ENCICAT). O objetivo destes encontros é de partilhar experiências de evangelização e catequese junto às pessoas surdas nos regionais de todo o país, impulsionando sobretudo a unidade da Pastoral do Surdo Nacional. Os encontros estão acontecendo na cidade do Belém do Pará desde o dia 22 de janeiro e se estenderá até o próximo sábado (24).
A presença das agentes voluntárias nos respectivos encontros dar-se-á por estarem representantes pró-tempore da Pastoral do Surdo do Regional Nordeste III (Bahia-Sergipe). Ainda no ano de 2020 será eleita a coordenação oficial da Pastoral do Surdo do Regional Nordeste III (BA-SE) no I Encontro Regional da Pastoral do Surdo do NE III (BA-SE) que será sediado na cidade de Amargosa-BA.
      A Pastoral do Surdo é um organismo da dimensão bíblico-catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil- CNBB, que tem como objetivo propiciar o conhecimento e a vivência da Boa Nova de Jesus às pessoas surdas criando condições linguísticas e visuais acessíveis na comunidade eclesial para que tornem-se agentes surdos de evangelização. A PS entende que o coração do surdo é terra de missão respeitando e valorizando sua cultura, sua identidade, sua história e sua língua, a Libras.
       A representante pró-tempore dos interpretes católicos do Regional NE III (BA-SE) declara que a Pastoral do Surdo é um Sonho de Deus na vida da Pessoa Surda e que todos são convidados à missão de permitir que o Sonho de Deus se concretize nas comunidades que participam. Todos os irmãos batizados são convidados a serem colaboradores e agentes da evangelização da Pastoral do Surdo, para tanto deve-se colocar o desejo de servir em oração, sinalizar ao seu pároco as inclinações para o serviço e participar das formações da Pastoral. Eis que o tempo novo da Igreja de Cristo do nosso Regional chegou! É a hora de assumir uma vida de missão pelo o irmão surdo e para o irmão surdo.

Fonte: PASCOM DA PS NE 3
Comentário do facebook